Perfil de Maringá

Informações do perfil, dados demográficos, dados geográficos, população, símbolos, bandeira, brasão e curiosidades da cidade de Maringá.

foto de maringa

 

 Bandeira e Brasão de Maringá
 

 Dados demográficos de Maringá
 

 Dados geográficos de Maringá
 

 Governo de Maringá

 


Origem do nome
Maringá, Maringá,
Depois que tu partiste,
Tudo aqui ficou tão triste,
Que eu garrei a maginá.Maringá, Maringá
Para havê felicidade,
É preciso que a saudade
Vá batê noutro lugá.

O refrão acima se refere à canção “Maringá” (1932) de Joubert de Carvalho em homenagem à retirante nordestina Maria do Ingá. No interior do Estado da Paraíba, na cidade de Pombal, em uma rua coberta por ingazeiros, morava uma cabocla chamada Maria do Ingá. Em virtude de sua beleza estonteante – corpo escultural, pele morena, olhos e cabelos negros – Maria instigava fascínio aos moradores da região. Acuada pela seca e miséria, a cabocla saiu em busca de melhores oportunidades. O político Rui Carneiro, abalado pelo “sumiço” da amada, pediu ao amigo Joubert de Carvalho que compusesse uma música em homenagem à retirante. Da fusão das palavras Maria e Ingá surgiu Maringá, dando origem à canção “Maringá, Maringá”.
 

Perfil de Maringá 

Fundada em 1947, Maringá recebeu seu nome de uma canção de Joubert de Carvalho. O compositor mineiro escreveu, em 1932, a canção homônima inspirado por um encontro com o então ministro da Viação e Obras Públicas, que era paraibano. Na história criada por Joubert, Maria do Ingá, uma retirante da Paraíba foge da seca que devastava seu estado em busca de oportunidades melhores, deixando para trás um homem apaixonado. 

A música foi um dos maiores sucessos da carreira de Joubert de Carvalho. Gravada por Gastão Formenti, a canção também foi um fenômeno no exterior e, anos mais tarde, a fusão dos nomes Maria e Ingá deu nome à cidade. 

 

 

Qualidade de vida

Com mais de 430 mil habitantes, Maringá é a terceira maior cidade do Paraná e figura entre os 100 maiores municípios brasileiros. Destacando-se pela arborização, qualidade de vida e um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais alto que a média da América Latina, lidera o ranking de melhores cidades para se viver no Brasil, de acordo com a Macroplan — empresa de consultoria especializada em administração estratégica.

De acordo com o ranking de 2024 do Instituto Trata Brasil, Maringá tem o melhor saneamento básico do país —  o abastecimento de água, o atendimento e tratamento de esgoto contemplam 100% das residências — além de também ser considerada, pela terceira vez, a melhor cidade em critérios como saúde, sustentabilidade e educação. O IDEB do ensino fundamental I na rede pública é de 7,2, dois pontos, superior à média nacional. Além disso, os baixos índices da taxa de mortalidade infantil também contribuíram para a posição no topo do ranking da consultoria Macroplan. A proporção é de 10 mortes para cada 1000 bebês nascidos na cidade, que também oferece uma das maiores coberturas de pré-natal do país.

Na economia, o PIB de Maringá é o 5.º maior entre cidades do mesmo tamanho. Dados de 2019 mostram que o Produto Interno Bruto de R$ 45.582,78 está entre os 50 melhores índices do Paraná. Graças, em grande parte, à força do setor de Serviços, que tem crescido exponencialmente nos últimos anos, e à Indústria. Quando o assunto é segurança, em um ranking das 100 cidades grandes e médias menos violentas do país, o município ocupa a 38.ª posição. São 12,2 homicídios por cem mil habitantes, a melhor taxa entre as cidades paranaenses. 

Maringá também é conhecida como um importante polo educacional do Brasil, com mais de 40 mil alunos, que vêm de diversas partes do país, matriculados nas instituições de ensino superior da cidade. O munícipio abriga grandes universidades como a UEM (Universidade Estadual de Maringá), internacionalmente reconhecida por suas pesquisas e como uma das melhores universidades públicas da América Latina e a UNICESUMAR, instituição privada de ensino superior que têm um campus na cidade e polos espalhados por todo o Brasil.
    
População e cidades irmãs

A cidade apresenta diversas influências étnico-culturais de países cujos imigrantes se instalaram na região, como Japão, China, Itália, Alemanha, Portugal e Espanha.
Nos últimos anos, o município recebeu um grande número de refugiados de países como Haiti e Venezuela, que também passaram a inserir na cidade parte de sua cultura.

 

Maringá possui laços de irmandade com cidades como:

• Kakogawa - Japão - Lei 946/72 de 05/10/1972
• Leiria - Portugal - Lei 1599/82 de 05/11/1982
• Gral. San Martin - Argentina - Lei 3483/93 de 08/11/1993
• Citta' Di Caserta - Italia - Lei 5096/00 de 12/05/2000
• Heping - China - 20/09/2009 (protocolo de irmandade)
• Yongzhou - China - Lei 16.316/2022

 

 
    
Cultura e turismo

Maringá é uma cidade que estimula a cultura e arte locais, especialmente com os teatros municipais (Teatro Reviver Magó, Teatro Callil Haddad e Teatro Barracão) e espaços de exposição, como o CAC — Centro de Ação Cultural. Além de serem uma opção de lazer, nesses espaços a população tem a oportunidade de conhecer as iniciativas artísticas promovidas por artistas da região. 

O turismo é um grande atrativo da cidade. Pontos como o Mercadão Municipal e a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Glória, o ponto turístico religioso mais importante da região, fazem parte do imaginário das pessoas sobre Maringá .

Também conhecida como “Cidade Verde”, a sustentabilidade é uma de suas marcas registradas, assim como as grandes áreas dedicadas à preservação da natureza em meio a paisagem da cidade, como o Horto Florestal, o Parque Alfredo Nyffeler, também conhecido como Buracão, e o famoso Parque do Ingá. Inaugurado em 1971, são 47,3 hectares de mata nativa no centro da cidade, um lago artificial e diversas espécies de animais que circulam entre as árvores. 

Maringá é a cidade mais arborizada do Paraná e, em 2022, recebeu outro título relacionado à preservação de áreas verdes. O título de Cidade Árvore do Mundo foi concedido pela Organização das Nações Agricultura e Alimentação (FAO-ONU) e a Fundação Arbor Day.

Maringá ocupa o quinto lugar no ranking internacional de cidades com mais árvores plantadas. Apenas sete cidades possuem mais de 100.000 árvores. Maringá tem 400.000.

Outro ponto turístico famoso reúne a natureza e as influências que a imigração japonesa tem no município. O Parque do Japão concentra 100.000 m² de área preservada e, desde 2013, aproxima os maringaenses da cultura e costumes japoneses que, graças à imigração, fazem parte da história da cidade.

A gastronomia típica da cidade também é destaque. Maringá tem centenas de restaurantes que atendem aos mais diversos públicos, mas uma iguaria é unanimidade entre todos os maringaenses, conhecida pelo Brasil inteiro e que faz parte da identidade da cidade: o “cachorrão” prensado. Encontrado em barraquinhas espalhadas pelas esquinas de toda a cidade, o pão extremamente recheado de maneiras mais diversas é sempre acompanhado por uma variedade de cores e sabores de maioneses temperadas.


 

Dentre os referenciais turísticos, o município abriga o segundo monumento mais alto da América do Sul: a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Glória. Com 124 metros de altura, a Catedral de Maringá recebe diariamente visitantes que, ao subirem ao topo da estrutura cônica, são enaltecidos com uma vista panorâmica de Maringá.

 

 Por que Maringá é conhecida como ‘Cidade Canção’?
 

• Cidade Verde: conheça 5 parques para visitar em Maringá
 

• Veja os recordes de frio e calor já registrados na história de Maringá
 

• Maringá é a melhor cidade do PR e a quarta melhor do Brasil, aponta ranking do Anuário ISTOÉ
 

• Cinco motivos que tornam Maringá a melhor cidade do país para se viver
 

• Conheça Yongzhou, a nova cidade irmã de Maringá

 

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Vendedor(a) Interno Vendas
Soudono
Com experiência Maringá - PR